segunda-feira, 22 de maio de 2017

Tirania

Vivemos um momento em que as ideias egocêntricas de alguém têm que se constituir como verdades absolutas e incontestáveis e toda e qualquer coisa que destoa disso é considerado porcaria. Ele é tão perspicaz e inteligente que aquilo que pensa começa a ser comungado por tantas pessoas, e defendido por elas, a ponto de se sentir tão forte, ego inflado, capaz e prestes a dominar o mundo (pelo menos é o que se acredita). E hostiliza o diferente, e acha que quem pensa fora da caixa é uma ameaça. E assume uma atitude arrogante diante disso, e autoritária também. E sente uma necessidade masoquista de pisar nas pessoas e maltratá-las se transforma em meu melhor passatempo.
Mas no final das contas quando o jogo acaba, todos são perdedores querendo acertar alguma coisa nessa vida, precisando de algo que valha essa existência, acabando todos, pseudo-sinceros donos de si e proprietários de nada, com terra na cara a sete palmos do chão. E as glórias sonhadas por ideais defendidos viram carne pros vermes, e o esquecimento reina até a subida do próximo tirano. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário